Sucot

A festa de Sucot nos remete às cabanas em que os judeus viviam na época da saída do Egito, conforme está descrito na Torá. A ideia é que as sucot (no singular: sucá) nos lembrem das moradias simples e frágeis em que nossos antepassados viveram no período da travessia do deserto, rumo a Israel. Comer e beber (e, para alguns, até dormir) nessa estrutura pouco estável nos leva a refletir sobre as coisas importantes da vida, afastando-nos dos bens materiais.

Por ser também a celebração da colheita, Sucot é uma das festas (chaguim) mais alegres e do calendário judaico.

 

Simchat Torá

Simchat Torá, que significa “alegria da Torá”, é uma festa de apenas um dia, que marca o fim de um ciclo anual de leitura da Torá e o início de outro ciclo. Neste dia, muitas sinagogas abrem completamente o rolo da Torá para que todos possam vê-la por inteiro, ler o último trecho de Deuteronômio (Devarim) e, na sequência, o primeiro trecho de Gênesis (Bereshit).